Descarrego

banhobaby

Minha mãe é adepta dos banhos de descarrego no final do ano. De fato, ela é adepta  o ano todo, mas em geral prefere o sal grosso. O banho do Ano Novo é especial. Feito em panela grande para render pelo menos dois litros para cada casal da família e mais um litro para alguma amiga ou desavisado que passe pela casa dela. No banho vai de tudo: pétalas de rosas, alecrim, arruda, jasmim, alevante, cravos e qualquer outra erva que ela considere que vai trazer benefícios. Tudo é feito com concentração, amor e muitos bons desejos. Deve ser tomado depois do banho normal, sempre dos ombros para baixo, deixando claros as esperanças para o ano novo e agradecendo a ano que se foi.

Como diria o saudoso Darcy Ribeiro: “Eu que sou ateu, mas não sou bobo, vou lá entregar minha oferendas a Iemanjá”. Assim, como ele, eu, todo o ano, pego o banho prontinho na minha mãe, ouço as mesmas recomendações e acato todas elas.

Descarregar o que é ruim, mandar pro espaço tudo o que pesou, ritualizar a morte e o renascimento para que tudo se faça melhor, mais uma vez, e de novo o novo, são ações saudáveis e libertadoras. Independente de nossas crenças, somos seres rituais, e no reconstruímos todos os dias. Na virada do ano, os símbolos e forças nos permitem ir até as fundações de nós mesmos. Perder essa oportunidade por puro cinismo é, simplesmente, PERDER a oportunidade.

Além disso, se já houve um ano para ser descarregado, este é 2013. Claro, falo da minha experiência. Mas convenhamos que, mesmo que você não more em Santa Maria (que teve o pior ano possível), não saiba o que foi o circo de horrores que se tornou o Congresso Nacional ou tenha visto as jornadas de junho apenas pela TV, este não foi um ano para principiantes.  Em agosto eu já estava nele só pelo vinho (isto é, almejando que ao menos a safra deste ano forneça um vinho decente).

Então, que tal juntar ervas, forças telúricas, desejos, gratidão pela vida e mandar tudo que pesou, doeu, enfraqueceu pra longe? O fio terra da humanidade é a água. Taí uma coisa que os antigos acreditavam e que eu não posso deixar de concordar. Banho de cachoeira, mar, chuva, chuveiro ou simplesmente andar num gramado molhado, tudo isso nos renova. Somos seres de água, nascemos nela, voltar a ela nos faz de novo.

Sendo assim: bom descarrego! Bom banho! Bons desejos! Um bom ano, um ano muito melhor!

Ah, e não esqueça do ingrediente secreto da minha mãe na sua garrafada: um imenso amor pelos outros.

Uma ideia sobre “Descarrego

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>