Tão saboroso, que não resisti…

Compartilhe este texto:

casa-banho-bambu

“Que Deus me perdoe as críticas que vou fazer, mas as noivas de hoje são todas fúteis, desmioladas… As noivas de antigamente queriam casar-se com um homem que fosse sério, severo, dono de capital, que soubesse julgar as coisas e conhecesse assuntos de religião, mas as de hoje ficam tentadas pela instrução. A gente tem que lhes apresentar alguém instruído, mas, quanto a senhores funcionários ou gente do comércio, não se pode nem mostrar a elas, começam logo a zombar! Existem diversos tipos de instrução… Há, naturalmente, gente instruída que atinge altos cargos, mas outros passam a vida toda como escriturários e, depois, não se tem com que enterrá-los. Gente assim não falta agora. Costuma vir aqui um desses… instruídos… trabalha nos Correios… Sabe tudo, pode redigir sozinho os telegramas, mas lava-se sem sabão. Até dá pena de olhar!

(…)

“É um desses… de cabelos compridos! – Mikhailo piscou o olho – Desses que têm ideias… Agora, existe um despropósito de gente assim! Não se consegue caçar a todos… Como soltou esses cabelos, o esqueleto! Toda conversa cristã lhe repugna, como incenso ao tinhoso. Está defendendo a instrução! pois bem, é de gente assim que as noivas de hoje gostam. Gente exatamente assim, Vossa Alta Nobreza! Dá até nojo, não é mesmo? No outono, fui chamado por uma filha de um pope. ‘Você tem de encontrar para mim, Michel (nas casas, costuma me chamar de Michel, porque friso cabelo de senhoras), um noivo que seja escritor’. Ora, para a felicidade dela, eu tinha um assim… Ele costumava ir a taverna de Porfíri Iemieliânitch e ameaçar todos de publicar coisas no jornal. (…) Era fraco, maltrapilho. Tentei o com o dinheiro do pope, mostrei-lhe o retrato da moça e fui apresentá-lo. Arranjei para ele um terno alugado… Não agradou à senhorita! ‘Tem pouca melancolia no rosto’. E ela mesma não sabia que diabo estava querendo”.

Nos banhos, Anton Tchekhov

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *