Prato único

Foi nas madrugadas de leitura que eu comecei a ser cozinheira de pratos únicos. Na adolescência, eu costumava a passar as noites lendo, mais do que nas baladas, que foram poucas. A fome aparecia pelas duas e meia, três da manhã. Eu levantava e, ainda lendo, ia até a cozinha. Então, nascia o prato único. […]